Alimentação e peso… não se auto-engane! Algumas ideias frequentes que precisam de ser revistas!

Ao longo das nossas partilhas, temos falado sobre a influência das nossas ideias, pensamentos e crenças na forma como nos sentimos e em como agimos… hoje vamos abordar algumas ideias sobre alimentação e peso, que são frequentes e que precisam de ser revistas, a fim de evitarmos o auto-engano neste campo, bem como comportamentos contraproducentes! Eis alguns exemplos…

 

“Quando conseguir atingir o “peso ideal”, serei feliz!”

Antes de mais, não existe um “peso ideal”, mas um peso recomendado e que depende de vários factores… da altura, da idade, da constituição física e do sexo.

Os padrões de beleza têm mudado ao longo do tempo. Uns poucos quilos a mais, não têm necessariamente de constituir um problema em si mesmo. O problema aparece quando se repercute na saúde e a pessoa o vive como algo de muito incómodo e ameaçador, evitando situações que considera agradáveis, pelo simples facto de se sentir gorda.

Tenha em mente que o fundamental é sentir-se bem consigo e que a obesidade é uma doença, multifactorial, marcada por um excesso de peso que além de preocupar por razões estéticas, pode ter graves repercussões para a saúde, pelo que requer tratamento!

Acrescentamos ainda que, a felicidade não é um estado a que se chega! Sentirmo-nos felizes, depende muito da atitude que escolhemos ter perante a nossa Vida!

 

“Se saltar uma refeição, consigo perder peso!”

Saltar uma refeição, pode ser uma ação muito mais prejudicial para a saúde do que imagina!

O nosso corpo precisa de equilíbrio e ordem na alimentação! Quando lhe negamos aquilo de que necessita, o efeito pode ser precisamente o contrário!

Não comer uma refeição pode afectar negativamente os seus níveis de energia e consequente fazer com que se sinta dificuldades de concentração, conduzindo, por sua vez, a um raciocínio mais lento.

Se saltar refeições com regularidade, estará a colocar em causa o aporte de nutrientes que o seu corpo precisa, o que aumenta seriamente a probabilidade de sentir cansaço crónico e o enfraquecimento do seu sistema imunitário, ficando mais vulnerável a infeções e doenças. Além disso, se deseja perder peso, saltar refeições só fará com que, eventualmente, sinta ainda mais fome e tenha vontade de ingerir alimentos ricos em gordura e açúcar.

Em suma, saltar refeições não é um bom método para perder peso!

Ler: Padrão Horário Alimentar

 

  “Amanhã vou a uma festa onde há muita comida, mas não faz mal, no dia seguinte faço dieta!”

Procure ter presente o que acabámos de abordar até aqui e lembre-se de que a assimilação dos alimentos também depende do que se comeu na véspera.

O que precisamos é de equilíbrio alimentar! Não se trata de comer mais porque há mais comida.

Pode usufruir da festa igualmente sem necessidade de excessos alimentares.

Procure deixar de parte, tanto os excessos, como os jejuns injustificados.

 

“Tenho de perder X quilos para a semana!”

As perdas de peso bruscas e os ciclos de perda-ganho provocados pela alternância de dieta e de excesso são mais perigosos para a saúde do que um peso excessivo continuado. Além disso, e paradoxalmente, este processo facilita o armazenamento da energia sob a forma de gordura corporal, algo que… acreditamos não querer para si! Tenha presente que nossa atitude perante as refeições vai depender da situação individual em relação ao peso: normopeso, excesso de peso ou obesidade sendo que uma Nutrição Inteligente adaptada a cada caso sempre será a opção mais saudável e eficaz!

   Nos casos de Excesso de Peso / Obesidade recomendamos a leitura dos artigos anteriores:

Dieta Fugaz ou Estratégia Nutricional

Estratégia Nutricional Inteligente. Parte 1

  Estratégia Nutricional Inteligente. Parte 2

 

Pense nisto e… até breve!