Como evitar as armadilhas dos petiscos?

Qual é a ideia que tem de si mesmo/a sobre petiscar entre refeições?

É algo que… não se aplica a si? Ocorre raramente? Algumas vezes? Frequentemente? Ou sempre?

Ainda que as refeições possam ser equilibradas e bem proporcionadas, pensamos ser do seu melhor interesse, perceber se tende a cair na armadilha dos petiscos entre refeições! Lembre-se…todas as calorias contam! E… estas não são excepção!

Por vezes, podemos ter a tendência de subestimar o número de vezes que petiscamos, o tempo que levamos a fazê-lo e a quantidade de petiscos… por este motivo e, a título de curiosidade, para que possa tomar consciência do que efetivamente faz, sugerimos como actividade que, num caderno ou folha, registe, durante pelo menos uma semana, o dia/ hora em que começou e terminou o comportamento de petiscar, o que petiscou (seja específico e registe tudo!), o que levou a petiscar, o que faz enquanto petisca, o seu estado emocional antes, durante e depois, o que lhe estava a passar pela sua mente, ou seja, no que é que estava a pensar. Depois procure encontrar padrões de pensamentos, sentimentos e comportamentos, bem como identificar possíveis situações gatilho. Deste modo, ao aumentar o conhecimento sobre si mesmo/a, estará em melhores condições de decidir se pretende mudar e, em caso afirmativo, por onde começar.

Tenha em mente que petiscamos com muita frequência, não porque temos fome, mas porque faz parte das instruções da nossa rotina diária, por exemplo: “Vou ligar a TV e depois vou ver o que há para comer…” Se retirarmos os petiscos da sala onde temos a televisão e do local de trabalho, conseguiremos contrariar essas instruções mais facilmente.

Seguem-se algumas sugestões que poderá querer considerar e aplicar de modo a evitar a armadilha dos petiscos:

  1. Conhece o ditado: “Longe da vista, longe do coração?”, poderá aplicá-lo aos alimentos tentadores! Pense sempre “no fundo”. Todos os alimentos que constituem tentações e que não são bons para si, coloque-os no fundo do armário, no fundo do frigorífico, no fundo do congelador, embrulhados em papel de alumínio ou em caixas opacas.
  2. Se os restantes membros da sua família desejarem comer alimentos diferentes, guarde-os em locais ou armários diferentes designados somente para eles.
  3. Não compre antecipadamente aperitivos para uma ocasião futura! Se precisar comprar aperitivos, compre os que a sua família aprecia, mas que não são os da sua eleição.
  4. Se tiver um desejo súbito, pense num substituto. Para algumas pessoas, frutas e vegetais cortados, costumam funcionar bem. Compre todas as semanas uma variedade colorida de vegetais, prepare-os e armazene nas primeiras prateleiras do frigorífico, a fim de serem visíveis e estarem acessíveis.
  5. A pastilha elástica, também, pode ajudar em certas ocasiões ajudar a desviar a atenção de tentações, tais como batatas fritas, bolachas, gelados e guloseimas.
  6. Coma apenas à mesa! Não devore alimentos em cima do lava-loiça ou em frente a um frigorífico aberto.
  7. Nunca coma directamente de uma embalagem! Coloque sempre porções num prato para que possa ver exactamente a quantidade que irá comer.
  8. Deixe à vista apenas os alimentos saudáveis! Por exemplo poderá substituir o seu pote de bolachas ou chocolates, por um prato de fruta variada e colorida 😊!

   

Desfrute da diversidade, dos bons alimentos e da sua vida!

Desejamos que continue a fazer opções saudáveis!

Até breve!