Comportamento alimentar… O que não fazer?! Esteja atento/a se…

É importante estarmos atentos a um conjunto de comportamentos alimentares/ hábitos que, ao serem realizados, podem contribuir significativamente para a dificuldade em controlar o peso, motivo pelo qual, decidimos reuni-los no presente post para que possam estar mais acessíveis à nossa consciência. Vejamos…

Tem por hábito… saltar o pequeno-almoço?

O pequeno-almoço deve contribuir com cerca de 25% a 30% das calorias necessárias por dia e o almoço e o jantar com cerca de 30% a 40%.

 

Pensemos em conjunto… quantas horas passamos sem comer, quando não tomamos o pequeno-almoço? Como pode este comportamento contribuir para o bom funcionamento do nosso organismo? Fica fácil aguentarmos sem comer até ao almoço, sem petiscar? Será que, de algum modo, tem tendência a compensar o que não comeu ao pequeno almoço? Como o manter-se em jejum ou praticamente em jejum afecta a sua produtividade e o seu metabolismo? Sabia que, o nosso organismo, ao se aperceber que passa períodos prolongados sem ser nutrido, tende a precaver-se, armazenando calorias, a fim de ter uma fonte de reserva para quando forem mais necessárias e que isso constitui um obstáculo no que a perder peso se refere?

Se tem por hábito saltar esta refeição, tenha presente que este deve ser o primeiro hábito a modificar!

*Hábito saudável a desenvolver: tomar todos os dias um pequeno-almoço saudável e nutritivo (ex. cereais integrais, frutos, leite ou iogurte, …) que contribua para a satisfação das necessidades do seu organismo, após o período de jejum. Faça a experiência e verifique por si mesmo/a como se sente, em termos de energia, produtividade…

 

Tem tendência a… petiscar?

Os petiscos são, geralmente, constituídos por muito açúcar, salgadinhos ou gorduras e, quando são um hábito que se repete várias vezes ao longo do dia, têm um efeito perverso no nosso organismo.

*Hábito saudável a desenvolver: comer pequenos lanches saudáveis entre refeições, que não excedam cerca de 10% a 15% das calorias que ingerimos diariamente. Este hábito possibilita-nos manter o nosso organismo com um nível de energia adequado e estável, impede que cheguemos esfomeados às refeições principais e pode ser um momento para termos uma pausa bem merecida.

 

Costuma… comer à pressa e/ou engolir sem mastigar?

Comer demasiado depressa, engolindo a comida após uma curta permanência na boca, não é benéfico para o nosso organismo! Ao fazermos isto, a sensação de saciedade, demora mais tempo a ser sentida, o que leva à tentação de repetir, porque ainda não nos sentimos satisfeitos. Consequentemente… o excedente vai armazenar-se…nos tecidos adiposos.

*Hábito saudável a desenvolver: Comer lentamente e saborear!  A mastigação activa o paladar, impregna os alimentos dos sucos contidos na saliva, tornando-os mais fáceis de digerir. Ao princípio, é difícil esta tomada de consciência e abrandamento. Aceite o desafio! Persista! E… sempre que possível peça apoio àqueles que o/a rodeiam.

 

Está atento/a a possíveis… falhas na preparação/ confecção dos alimentos?

O modo de confeção é muito importante, tanto para reduzir as calorias, como para preservar os nutrientes e o sabor dos alimentos.

*Hábito saudável a desenvolver:  procure formas de cozinhar pouco calóricas e que favoreçam que o aroma fique concentrado nos alimentos, alguns exemplos… cozer a vapor ou na panela de pressão, estufar em pouca água, fazer grelhados, … , recorrer ao uso de especiarias e condimentos que substituam ou diminuam o uso de manteiga/ gordura e do sal. Lembre-se de que, ainda que isto possa requerer algum tempo para reeducar o paladar, a sua saúde agradece!

 

Já deu conta se… não está a beber a quantidade suficiente de líquidos?

Mais de 60% do corpo humano é composto por água, pelo que é necessário fornecê-la, diariamente, ao organismo, quer através dos alimentos quer de bebidas. Um adulto precisa, em média, de 2,5 litros de líquidos por dia. Caso realize um esforço físico intenso ou quando a tempe­ratura é mais elevada, a quantidade de água necessária será maior e isso deve ser tido em conta.

*Hábito saudável a desenvolver: estabeleça objectivos quanto à hidratação do seu corpo/ quantidade de água a ingerir e procure alcançá-los! Escreva lembretes, monitorize a sua ingestão de água a cada dia e lembre-se de se recompensar. A água é sem dúvida a melhor opção, não obstante e para diversificar, tam­bém pode ingerir chás, infusões ou sumos (sem açúcar).

 

Estes são exemplos de comportamentos que podem fazer a diferença! A maior parte das questões aqui reunidas, já foram de alguma forma abordadas com mais detalhes em post’s anteriores. Pela sua importância e pertinência, decidimos trazê-­las à lembrança.  Sugerimos que veja ou reveja alguns dos nossos post´s, onde são fornecidas sugestões sobre como poderá ir superando os comportamentos contraproducentes, por hábitos mais saudáveis!

Até já!