Índice Glicêmico dos Alimentos : Um Critério de Nutrição Inteligente

O Índice Glicémico (I.G.) é um conceito de velocidade. Sim, é a velocidade com que os Hidratos de carbono (H.C.) da comida passam para o sangue, após digeridos e absorvidos nos intestinos.

 Isto é de extrema importância quando queremos elaborar uma Estratégia Nutricional para perder peso a partir de uma alimentação saudável e hipocalórica. Também é um valor muito indicado para ter em mente face à manutenção do peso, assim como,obviamente para todas as pessoas comprometidas com a sua saúde.

Quanto mais rápido os Hidratos de Carbono passam para o sangue, mais rápida será a secreção pancreática de insulina para cumprir a sua função de introduzir-os  nas células. E uma vez que esta função é realizada, os níveis de açúcar no sangue descem e, mais uma vez,” é enviado ao cérebro a necessidade de comer”, um alerta  muito pouco oportuna quando queremos controlar o nosso apetite.

    Pelo contrário, se ingerimos H.C. com Índice Glicêmico Baixo ajuda-nos a perder peso, já que o facto de não haver picos de insulina nos fará sentir uma sensação maior de saciedade e por tanto uma melhor adesão ao programa nutricional.

O problema existe quando o excesso, tanto de glicose quanto de insulina, é constante, pois nesse caso o organismo tende a armazenar a energia que não tenha sido utilizada em depósitos de gordura.

De acordo com o seu Índice Glicêmico, os alimentos ricos em Hidratos de Carbono são classificados numa escala de 0 a 100 e para isso é estabelecido um padrão, a Glicose, que obtém o valor 100.

        Por exemplo, um alimento com um Índice Glicêmico de 25 significa que aumenta a glicemia (valores de glicose no sangue) em 25% do que a glicose pura aumentaria. Por outro lado, um alimento que tem um I.G. de 95 significa um comportamento semelhante a comer a mesma quantidade de glicose. Portanto, o aumento da glicose no sangue e a velocidade a que ocorre dependerão do tipo de H.C. ingerido e da capacidade de ser digerido e absorvido para o sangue.

 

          Classificação de alimentos de acordo com o seu  Índice Glicêmico:

I.G. Baixo (55 ou menos): A maioria das frutas e legumes, legumes, grãos integrais, massas, produtos lácteos com baixo teor de gordura , nozes…..

I.G. Intermédio (56 a 69): Batatas cozidas ou assadas, milho, arroz branco, cuscuz …

I.G. Alto (a partir de 70): pão branco, pãezinhos, pão fatiado, A maioria dos biscoitos, bolos, doces e cereais do pequeno almoço   mais refinados e / ou adoçados ou com mel, mel, o açúcar……

       Há muitas tabelas de I.G. dos alimentos no universo web.. Procure a sua e tente perceber os diferentes I.G. dos  alimentos. Depois já será uma rotina positiva: uma atitude inteligente proporciona um futuro melhor.

Por tudo o que precede, é óbvio que quanto mais H.C. com Baixo Índice Glicêmico, consumirmos melhor. Se você pretende ter uma alimentação saudável e / ou uma Estratégia Nutricional orientada para a perda de peso, e depois manter o peso atingido, seja inteligente e escolha alimentos com I.G. Baixo ( Intermédio também ,mas em menor quantidade) e deve excluir H.C. com I.G. alto. O Consumo frequente de H.C. com I.G. elevado favorece o desenvolvimento de diabetes tipo 2 , doenças cardiovasculares e aumenta o risco de cancro de mama, cólon, pâncreas, próstata..

       Vale a pena a escolha…não?, e não  esqueça o nosso Binômio de Superação: Vontade + Conhecimento

A Saúde é Atitude !