Mudar os seus hábitos alimentares é possível! Como?

No post anterior abordámos como os psicólogos, enquanto profissionais de saúde, o/a podem ajudar no controlo do seu peso. Partilhamos em seguida alguns dos passos importantes no processo de mudança de comportamentos e pensamentos na direcção de hábitos alimentares mais saudáveis:

 

Monitorize os seus comportamentos.

 Registar o que come e bebe num diário, a par dos seus pensamentos, sentimentos e informações sobre o ambiente (onde comeu, quando e o que estava a fazer), irá ser de ajuda para ter maior consciência do que faz, bem como compreender os seus hábitos alimentares e identificar áreas em que pode mudar.

 

Acompanhe o seu nível de atividade

Existem diversas aplicações e dispositivos a que pode recorrer (ex. um pedómetro regista o número de passos que dá diariamente) e que lhe permitirão ter acesso a informações sobre os seus níveis de atividade e movimento durante o dia. Esta tomada de consciência, poderá ser de encorajamento para se ir superando dia a dia e combater a inatividade e sedentarismo. 

 

Faça refeições regulares

Deste modo permitirá que o seu corpo e cérebro tenham o aporte de energia necessário a cada momento. Lembre-se, saltar refeições pode desacelerar o seu metabolismo, torná-lo propenso a comer, compulsivamente, mais tarde e ter um efeito negativo na sua saúde.

 

Pratique uma alimentação “consciente”

Pessoas com problemas alimentares muitas vezes não prestam atenção se, no momento em que comem, estão realmente com fome. Aprender mais sobre este tema e realizar exercícios de atenção plena, será de ajuda para aumentar a consciência dos níveis de fome e, quando saborear os alimentos, fazê-lo com todos os sentidos!

 

Desenvolva uma maior compreensão das coisas que associa à comida

Os hábitos são comportamentos aprendidos e repetidos inúmeras vezes. É frequente as pessoas associarem certas emoções, experiências ou atividades diárias a comportamentos específicos. Por exemplo, se costuma comer enquanto vê TV, o seu cérebro fez uma associação entre comida e TV, pelo que, pode não estar com fome, mas na sua mente, TV e comer estão associados e enquanto vê TV, de repente sente vontade de comer. No entanto, é possível começar a quebrar essa associação, deixando de fazer as duas actividades em simultâneo. Esteja atento/a e descubra quais as associações a que se habituou fazer! 

 

Questione e modifique os seus pensamentos e comportamentos prejudiciais

Os psicólogos trabalham com as pessoas ajudando-as a reestruturar o seu modo de pensar, a lidar com os sentimentos negativos e a encontrar formas de recompensar mudanças saudáveis ​​nos seus hábitos alimentares e de vida.

 

 

Identifique as suas emoções e sentimentos

Esteja atento/a e procure descobrir o que está a acontecer consigo emocionalmente quando come demais ou escolhe alimentos que não são saudáveis. Identifique o/s sentimento/s: é tédio, ansiedade, tristeza,…? É muito importante que tome consciência… está realmente com fome ou apenas está a responder a uma emoção. Se não está com fome, encontre outras formas de atender a essa necessidade.

Lembre-se, um/a psicólogo/a pode ajudar 😊!