Novos hábitos: a importância das pequenas coisas na sua formação…

“O primeiro passo para chegar a algum lugar…

é decidir que não está mais disposto/a a ficar onde está.”

Sim! O primeiro passo é decidir que quer, efectivamente, mudar! É decidir que quer deixar os velhos hábitos que não promovem a sua saúde e, progressivamente, desenvolver novos hábitos mais saudáveis, neste caso nutricionais.

Como já tivemos oportunidade de referir anteriormente, para atingir o objectivo de perder e manter o peso perdido, é muito importante mudar alguns comportamentos e… hábitos! Neste sentido, há coisas simples que pode fazer relativo a sua alimentação para evitar os excessos e as tentações que podem, facilmente, conduzir a que se afaste do seu plano nutricional.

Assim, a fim de se poder manter comprometido/a com o seu plano e, acima de tudo, consigo mesmo/a, bem como modificar os seus padrões alimentares, deixamos algumas sugestões de coisas simples que pode implementar no seu dia a dia:

  • Quando tomar a sua refeição… direcione a sua atenção apenas para o que está a comer! Aprecie o sabor e a textura dos alimentos. Evite ver televisão, falar ao telefone ou ler em simultâneo enquanto come. Não coma só por comer! Comer é essencial para a nossa sobrevivência, mas também constitui uma fonte de prazer! Mastigue devagar e desfrute das suas refeições de forma plena!
  • Transforme o lugar onde come a maioria de suas refeições… em um lugar especial! Use a sua criatividade, criando um espaço agradável e confortável, talvez possa colocar flores, pôr a tocar uma música suave e usar os melhores pratos e talheres. Reserve este espaço apenas para as refeições, evitando comer entre estas em outros espaços quando está em casa.

    • Coloque os alimentos num prato menor do que aquele em que costuma comer. Quanto maior            o prato, maior a quantidade de comida que irá colocar neste para o encher e, como consequência, maior a    quantidade que irá ingerir.

 

  • Quando existirem sobras… “não as deixe à mão de semear”, isto é, acessíveis… pondere congelá-las, pois as sobras não congeladas oferecem uma grande tentação, para lanchar entre as refeições ou à noite.
  • Quando estiver fora de casa… procure evitar os caminhos ou ruas que o/a podem fazer “tropeçar” e levá-lo/a a comer demais. Se o caminho que leva para chegar a casa, quando sai do trabalho, estiver cheio de gelatarias ou restaurantes fast-food, escolha um caminho alternativo que seja mais “seguro” para si!
  • Quando for ao supermercado… não coloque tentações alimentares no carrinho das compras. Lembre-se… “longe da vista, longe do seu estômago!”. Sempre que possível, considere fazer compras numa loja de produtos naturais para que não tenha muitas tentações.

Estas são apenas algumas pequenas ideias… contudo, a fim de poder trabalhar, especificamente, em algumas das pequenas coisas que o/a podem fazer desviar-se do seu caminho, sugerimos que elabore uma lista das coisas que se vai apercebendo/ tomando maior consciência e que o/a fazem comer demasiado ou que não são, de todo, convenientes para si comer. Procure encontrar maneiras de quebrar as correntes dos velhos hábitos e aprender novos comportamentos!

Em termos práticos:

1) Registe o velho hábito e em seguida….

2) Registe o novo hábito para evitar este velho hábito!

Bom trabalho e… Até breve!