O Mais Importante de tudo : A Nutrição

Alimentarmo-nos, e a subsequente digestão dos alimentos que ingerimos e a sua absorção intestinal para nos nutrir,  a Nutrição, é uma tarefa fisiológica básica do nosso organismo para, em primeiro lugar, mantermo-nos vivos e, depois, mais ou menos saudáveis ​​de acordo com a qualidade nutricional da nossa dieta. Até agora, o assunto parece claro.

 

Então, por que motivo a obesidade atingiu tal magnitude hoje como um problema de saúde?
A resposta parece óbvia: porque nos alimentamos mal (entre outros fatores, é claro, mas neste post estaremos focados na Nutrição).

Aqui resulta apropriado fazer uma referência à Má nutrição. Basta lembrar que, na Península Ibérica, há pouco tempo, a má nutrição era uma imagem de desnutrição causada pela falta de comida. Hoje, sendo mais avançados (declaração duvidosa sobre o assunto que abordamos), estamos a falar de nutrição devido ao excesso de comida. A obesidade é um exemplo de má nutrição.

 

O que aconteceu para chegar a esta situação?

Existem vários fatores e, entre eles identificamos:

  • A modificação do nosso sistema de organização económico-social onde a prioridade é consumir. É engraçado, temos que consumir para manter a nossa estabilidade social. Se não consumimos o que nos oferecem = falência corporativa = desemprego = crise social.

 

  • A informação/desinformação. Hoje em dia, a informação é um dos “valores mais cotados”. Recebemos diariamente enormes quantidades de mensagens cujo principal objetivo é o consumo. E outras relacionadas com o que acontece à nossa volta. Se estivermos preparados para saber identificar informações distorcidas diferentes da ética da informação ( honesta e coerente) , podemos evitar os efeitos perigosos da “informação manipulada”.
    Se escolhermos “engolir tudo o que nos dizem” sem filtrar, sem uma atitude crítica positiva, estamos errados. Esse excesso de informação, por vezes “manipulado” e “endereçado”, leva a um defeito de informação veraz, credenciada, e ficamos desinformados (mal informados) e como o que está em causa é a nossa nutrição, é grave. Tanto quanto o problema que se origina: Obesidade.
    Segundo o Prof. Dr. Gregório Varela, Presidente da Fundação Espanhola de Nutrição, já referido no nosso primeiro post:..“Os problemas de uma alimentação errada são devidos a desinformação “.

 

  • O nosso estilo de vida atual, onde tudo é rápido (até a comida !!!) e ao mesmo tempo sedentário. Isto não parece muito inteligente. Fomos construindo hábitos nutricionais errados (ultraprocessados ​​para fast food, sumos em vez de pedaços de fruta, pão que não é pão, etc ….) e um aspecto muito importante em relação ao nosso comportamento alimentar, a nossa atitude para com a comida: não é o mesmo “Parar para comer (e rápido)” que “Eu agora vou comer, depois irei continuarei as minhas atividades”.

 

E agora, como revertemos a situação?

Desde o início parece óbvio, vamos mudar nossa atitude.
Vamos fazer uma Alimentação/Nutrição Inteligente = Coma com Sentido e com os Sentidos.

Temos a sorte de viver num entorno geográfico marcado pela qualidade dos produtos alimentares (cheirosos, saborosos, coloridos, com texturas interessantes….), com uma história recente de bons hábitos nutricionais integrados na nossa tradicional Dieta Mediterrânea considerada por todos os especialistas como uma das mais saudáveis do mundo.

Vamos ser inteligentes, voltemos aos hábitos que nos permitem usufruir de uma das maiores esperanças de vida do planeta. Se não for assim, as gerações futuras não poderão dizer o mesmo (e estamos a falar dos nossos próprios filhos … já falaremos do lamentável problema da Obesidade Infantil). Nós somos o que comemos.

Desde o nosso Blog Kilosfera queremos colaborar para alcançar o objetivo de uma Alimentação Inteligente (informação adequada = pensar = decidir = escolher com sentido= alimentar-se com saúde)

Vamos informar sob as contribuições científicas atuais relacionadas com a Obesidade e Nutrição e o seu envolvimento em futuros de vida saudável como referência fundamental para enfrentar este problema crónico de saúde, de grande relevância a diversos níveis, como é a obesidade. Problema criado, na imensa maioria dos casos por nós mesmos e que só de nós poderão vir as soluções.

Estas soluções aparecerão conforme o nosso nível de envolvimento. É por isso que dizemos que a Saúde é Atitude.

E se acrescentarmos o resto das ações incluídas numa Abordagem Integral da Obesidade = sucesso certo!

Vale a pena. É saboroso e gratificante !!! Se queres, podes !